Benfica, o clube onde estar lá passou a ser suficiente por Luis Sobral

Hoje deixo-vos um artigo, escrito por alguém de quem não gosto muito normalmente, mas que desta vez acerta completamente na mouche. Infelizmente parece que é preciso alguém de “fora” para ver o que muitos benfiquistas não vêem ou não querem ver, quando a realidade está bem à frente dos seus narizes!

A verdade é que hoje em dia os adeptos do Benfica, ou a maioria deles, perderam a exigência. Batem palmas, saltam e gritam quando o Benfica acaba a época em 2º lugar (vi eu isto no Domingo, e deu-me vontade de me mandar do 3 piso do Estádio da Luz cá para baixo), tratam os jogadores como deuses mesmo quando nada ganharam pelo clube  (Enzo, Salvio, Artur, Suazo, e podia continuar aqui o dia todo), dizem que o estar lá nas decisões é que importa (tal como JJ diz), etc…

O que fez o Benfica grande não foi isso…o que fez o Benfica grande foi:

Ganhar duas taças dos campeões europeus

Ganhar 32 campeonatos e não era ganhá-los esporádicamente

Ganhar 24 taças de Portugal

Ganhar uma taça Latina

Não se contentar com segundos lugares

Não tornar em heróis jogadores que nada o fizeram para merecer. Eusébio não seria ninguém se não tivesse ajudado o Benfica a conquistar tantos e tantos titulos, assim como outros como José Aguas, o bom gigante José Torres, Coluna, etc…

E por ai em diante…

Isto foi o que fez o Benfica grande. Hoje ganhar ou não ganhar é indiferente, vem com conversas que o 2º lugar no campeonato Português é o mesmo que ficar em 1º, que não podemos pedir mais, que estar nas decisões já é muito bom.

Peço desculpa, mas não é! Não pode ser, e nunca será! O Benfica não foi construido assim, o Benfica não se fez grande assim e o Benfica não se manterá grande durante muito tempo, assim…

O Benfica tem há vários anos condições para fazer bem melhor, para conquistar titulos, para voltar a ser o que em tempos foi!

Vão dizer que sou mal agradecido, que quero é Souness e Vale e Azevedos. Não! O que eu quero é o verdadeiro Benfica de volta, não esta imitação “rasca” do que foi o Benfica. O post anterior a este prova-o, o Benfica na ultima década, pouco mais conquistou do que na pior década do clube, na década da grande crise, e isso é inadmissível perante as condições actuais e o nível de investimento feito ano após ano!

Para terminar deixo-vos o artigo do Luis Sobral, publicado no site MaisFutebol e que resume bem isto tudo:

“Benfica, o clube onde estar lá passou a ser suficiente

Em 2020, quem terá mais títulos em Portugal?

Quando se pensa no Benfica, a pergunta é esta: há ali algum problema?

Se pensar que não, argumento assim: o clube parece estar equilibrado do ponto de vista financeiro. A massa associativa está lá. Existe comunicação entre quem vai ao estádio e quem joga, quem dirige, quem treina. O clube é um daqueles por onde passam jogadores que depois são vendidos por bom dinheiro. Faz parte desse circuito, negoceia com os maiores e isso tem permitido manter um certo tipo de gestão. Tem uma televisão e deseja fazer algo único, passar a transmitir os jogos em casa, testar um novo modelo de negócio. Esta época lutou pelo campeonato até à última jornada, chegou à final da Liga Europa, o que não sucedia há mais de duas décadas, e estará no Jamor. Nas últimas quatro temporadas nunca fez má figura na UEFA, pelo contrário. O treinador ficou sem jogadores fundamentais, mas conseguiu encontrar soluções. Sabe valorizá-los. Joga bem.

Se pensar que sim, argumento assim: o modelo económico dos últimos anos está em risco, é preciso um novo. Fazer negócios é bom, mas um clube de futebol tem como objetivo ganhar títulos. A equipa lutou até ao fim por dois, mas perdeu ambos. E lutar até ao fim não devia chegar quando se trata do Benfica. O equilíbrio financeiro é um meio, não um fim. Um clube nunca será uma empresa. O treinador só ganhou um campeonato em quatro. E mesmo assim isso coincidiu com um castigo pesado ao melhor jogador da Liga. Permitiu que a equipa entrasse em festa na segunda época. Desperdiçou vantagens relevantes nas últimas temporadas, sem explicação plausível. Perde e depois de perder só é capaz de desejar que na próxima época seja pelo menos assim. «Tomara…», diz. Adaptou jogadores, foi buscar alguns à equipa B, continua sem descobrir um lateral esquerdo que lhe agrade. Manteve Carlos Martins e Aimar, ninguém percebeu para quê. Não se reforçou em janeiro. Deixou cair André Gomes.

Em dois mil carateres resumi o que tem sido escrito para sustentar as duas posições possíveis: sai Jesus, fica Jesus.

O presidente contribuiu para centrar o debate nestes termos. Para Luís Filipe Vieira não existem dúvidas: é Jesus. Não percebemos se é Jesus por uma questão de fé, por medo de o ver partir para outro clube, por achar que tem ali o melhor treinador disponível ou simplesmente por acreditar que será com Jesus que um dia o Benfica regressará aos gloriosos tempos dos três campeonatos ganhos e um perdido. Algo que, lembremos, não sucede há valentes 40 anos. O presidente ainda não explicou qual o raciocínio que o leva a defender o treinador que tem, disse apenas que era o seu. Um argumento que os benfiquistas parecem disponíveis para acolher.

Percebo o discurso dos que recordam de onde o Benfica veio, mas não creio que seja justo. O período mais difícil foi aquele entre 1993/94 e 2004/05. Sem muitos jogadores e com poucos meios, os «encarnados» foram campeões com Trapattoni. É certo que não me pareceu ver ali o princípio de qualquer coisa muito sólida. Mas se por acaso existia, Luís Filipe Vieira encarregou-se de a deitar fora na mesma água que levou José Veiga.

Houve um tempo em que Luís Filipe Vieira falava muito. Batia-se com Pinto da Costa, contratava treinadores, despedia treinadores. Foi o tempo de Koeman, Quique, Camacho, Fernando Santos, duas vezes Camacho. Nada disso bastava, só Veiga e Trapattoni funcionaram.

Esse foi o tempo de Veira, o apressado. Este parece ser o tempo de Vieira, o paciente. Este parece ser o tempo, aliás, em que no Benfica já não faz grande diferença entre ganhar ou perder, desde que seja com honra. Ou azar. Ou culpa do árbitro. Todos parecem satisfeitos por ir no comboio até à última paragem. Talvez o Benfica seja hoje de facto diferente e isso chegue. Entretanto, o F.C. Porto aproxima-se, mais um ano. Nesta altura está 32-27, em campeonatos. Como estará em 2020? Perguntado de outra forma: alguém ainda se interessa?” por Luis Sobral in MaisFutebol

Anúncios

5 thoughts on “Benfica, o clube onde estar lá passou a ser suficiente por Luis Sobral

  1. Concordo inteiramente. JJ é um perdedor. Não é um vencedor. Os clubes vivem das ligas e troféus conquistados, não das vitórias morais. nem da nota artística. O SLB de JJ já o demonstrou campeão só até fevereiro. O Sporting era até dezembro. O SLB com Jj para lá caminha. E nós todos contentes pela extraordinária época….!

  2. Um artigo completamente desadequado. Principalmente porque a alternativa era os adeptos do Benfica terem um atitude de critica para com a equipa e com o treinador. Mas eu pergunto: e se o Kelvin tivesse chutado 20cm ao lado ou se aquela bola ao poste contra o Estoril tivesse ido 10 cm ao lado? O Benfica já era o maior? o Treinador já não era uma besta? E a final da Liga Europa, é assim tão mau? o Porto ficou-se pelos 8os de final da liga dos campeões. Isso faz do Vitor Pereira um guru do futebol??? Os treinadores cometem erros, isso é inegável mas também é humano errar em determinados. Mas eu não sou daqueles que fica cego e não vejo que o futebol jogado muda tudo completamente… Meus caros, a isto chama-se FUTEBOL, leram bem: FUTEBOL – um desporto de ciência, estrutura, liderança, tática e, acima de tudo de uma componente de sorte ou azar. Por isso é que todos gostamos, falamos e nos apaixonados pelo desporto. Agora para dar tempo de antena ao típico Português que gosta de conjeturar e inventar teorias sobre teorias, não contem comigo.

    • Fala de conjeturar, mas ao mesmo tempo fala dos “ses”. Não há “ses”! O Benfica foi apanhado em contra ataque, sofreu um golo, fim da história. Assim como o empate com o Estoril. Aplaudir segundos lugares para um Braga serve, para o Benfica não!

  3. Respeito a Tua opiniao…mas temos que ser humildes tambem pois por xs tambem se cai…no entanto sei que estamos no bom caminho…e nao no caminho de 18 e 19 anos sem ganhar nada como vermes e azeiteiros…temos que ter consciencia que nem sempre se ganha…mas tambem sabemos como outros ganham sujo…Ontem hoje e Amanha…SEMPRE SLBENFICA…e nao rasgo cartoes nem faco figuras …pois o Nosso Amor é Pelo BEnfica e mais nada interessa…e se algum dia culpasse alguem culpava o Martins que infelizmente ja vai tarde. DOMINGO uma x Mais…Contra Tudo e Todos…FORÇA BENFICA.

  4. Discordo completamente com o artigo, ngm ficou satisfeito de ficar em 2º lugar, simplesmente vejam em quantos campeonatos os 77pontos que fizemos dava para sermos campeões, a equipa fez uma época muito boa e isso ngm pode negar, perdemos o jogo no porto sem nada o antever, o porto já não atacava com perigo se quer, perdemos o jogo com o chelsea da maneira q perdemos… há coisa a corrigir, principalmente a maneira como defendemos bolas paradas.. Os adeptos souberam foi reconhecer isso, viram que houve garra nos jogadores! Eu nos últimos dois anos fui das pessoas mais criticas com o Jesus, mas depois desta época, onde a equipa cresceu, onde lhe tiraram 2 jogadores que eram fundamentais no último dia de mercado e uns jogos depois o Luisão durante uns bons tempos…Ngm lhe pode tirar o mérito nisso. Claro q existem muitas questões, o defesa esquerdo, o Miguel Rosa não ter uma oportunidade, o André Gomes ‘desaparecer’… e essas questões terão de ser respondidas. Depois de uma época como esta, onde o Benfica se aproximou do verdadeiro Benfica, eu pergunto: vamos despedir o treinador e começar do zero?! qualquer treinador q lá se meta vai começar tudo do zero e quem perde? o Benfica! Vamos aguentar as teimosias do Jorge Jesus e esperar que tenhamos aprendido com os nossos erros, só assim poderemos vir a ser o verdadeiro Benfica!

    PS – há uma coisa q dizes e tens toda a razão, os jogadores chegam fazem uma coisa qq bonita e já são os reis. Os adeptos nisso têm de mudar, não os metam no topo antes de eles estarem realmente lá, começam a ‘embadeirar’ demais e a achar-se reis….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Jogo de Sintonia

O Jogo convida. A Sintonia envolve.

Filipe Pinheiro

This is the place where I share my art work! enjoy it! Este é o espaço onde partilho os meus trabalhos de arte! Divirtam-se! Oil Painting, Acrylic Painting, Charcoal Drawings, Painting Artist, Pintor de Arte, Quadros a Óleo, Retratista, Desenhador Grafite,Pastel Seco, Soft Pastel

Desabafos De Um Português

"Quando você superar o medo, encontrará coisas lindas do outro lado."

DjokerSoft

My code may not be the most bug-free in the world, and my techniques may not be the most efficient, but I’m trying my best.

Benfica Anonymous

Dias úteis

Benfica Anonymous

Chama Gloriosa

Benfica Anonymous

Catenaccio

Benfica Anonymous

Cabelo do Aimar

Benfica Anonymous

NovoGeraçãoBenfica

Benfica Anonymous

Lá em casa mando eu

Benfica Anonymous

Eterno Benfica

Benfica Anonymous

Em Defesa do Benfica

Benfica Anonymous

A Mão de Vata

Benfica Anonymous

NDRANGHETA

Benfica Anonymous

Bola7 Inc.

Just another WordPress.com weblog

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d bloggers like this: